Nove sintomas mais comuns de TDAH em adultos

Nove sintomas mais comuns de TDAH em adultos

Na famosa série “Percy Jackson e os Olimpianos”, o jovem Percy é um garoto problemático diagnosticado com Transtorno do Deficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e dislexia.

Dificuldade de aprendizado, distração e indisciplina são alguns dos atributos que fazem o menino mudar de escola em escola até que se descobre um semideus, filho de um dos deuses do Olimpo.

Adultos com TDAH

Quis lembrar de Percy para reforçar que a maioria das pessoas, quando fala em TDAH, lembra somente de jovens e crianças, esquecendo de que adultos também podem ter o diagnóstico.

Pessoas famosas como Sylvester Stallone, “Magic” Johnson, Tom Cruise, Jim Carrey, Einstein, Walt Disney e Pablo Picasso também tiveram o diagnóstico, bem como a atriz e apresentadora Sabrina Sato, só para lembrarmos de alguém mais próximo.

Na verdade, pesquisas mostram que duas entre cada três crianças com TDAH continuam com o transtorno quando se tornam adultos. Ou seja, de 4% a 5% de todos os adultos apresentam deficit de atenção com hiperatividade.

Os números acima são do livro “Vencendo o TDAH Adulto”, do pesquisador Russell A. Barkley. São dele também os pontos de diagnóstico que trazemos abaixo e os motivos para procurar um profissional.

Por hora, gostaríamos que você avaliasse se apresenta algum dos sintomas abaixo.

Nove sintomas mais comuns em adultos com TDAH

  1. É facilmente distraído por estímulos externos ou pensamentos irrelevantes
  2. Toma decisões impulsivamente
  3. Tem dificuldade para parar atividades ou um comportamento quando deveria fazê-lo
  4. Inicia um projeto ou tarefa sem ler ou ouvir atentamente as instruções
  5. Falha no cumprimento de promessas ou compromissos que firmou com outras pessoas
  6. Tem problemas para fazer as coisas em sua ordem ou sequência apropriada
  7. Dirige seu carro muito mais depressa que os outros ou, se não dirige, tem dificuldades de se envolver em atividades de lazer ou fazer coisas divertidas calmamente
  8. Tem dificuldade para manter a atenção em tarefas ou atividades recreativas
  9. Tem dificuldade para organizar tarefas e atividades

Se você respondeu sim a 4 dos 7 itens iniciais, ou respondeu sim a pelo menos 6 dos 9, há uma grande chance de que você possua TDAH.

Na verdade, quanto mais sintomas desses você apresentar, é mais provável que possua TDAH. Porém, é bom ter claro que somente uma avaliação profissional pode indicar se você possui ou não o transtorno, em que grau, e lhe indicar o tratamento adequado.

Prejuízos sociais do TDAH

É importante perceber que o TDAH não é como uma gravidez em que ou a mulher está grávida ou não está. É mais como um copo d´água, que pode estar mais cheio ou mais vazio, em que vazio significaria totalmente sem o transtorno e cheio significaria com o transtorno.

Em que ponto da altura do copo começa a necessidade de tratamento depende do quanto os sintomas causam prejuízos na vida do paciente.

Conheça alguns dos prejuízos comuns de TDAH nos adultos:

  • Funcionamento deficiente no trabalho
  • Mudanças de emprego frequentes
  • Comportamento sexual de risco
  • Dirigir em alta velocidade com acidentes frequentes
  • Problemas em relacionamentos amorosos ou conjugais

Também podem surgir, embora menos comuns, atividades antissociais, como mentir, roubar e brigar, que conduzem a contato com polícia e detenções, muitas vezes associadas ao uso e abuso de drogas ilegais. Um estilo de vida menos saudável, obesidade e risco aumentado de doenças cardíacas também pode ser consequência do TDAH.

Boa notícia: tratamentos eficazes

A boa notícia para os adultos que sofrem de TDAH é que existem tratamentos eficazes, que funcionam na grande maioria dos casos.

Segundo Barkley, “os tratamentos são tão eficazes que muitos adultos acabam se sentindo como se, pela primeira vez, seu campo de ação tenha sido nivelado”, ou seja, eles se sentem na mesma condição que os outros adultos.

Não tente cuidar sozinho do seu TDAH

Muita gente apresenta muitos dos sintomas de TDAH e não procura ajuda, sofrendo por anos e anos – ou a vida toda – sem conseguir desenvolver bem suas atividades, ou atingindo muito menos do que seria o seu potencial.

Outros acreditam que lendo livros e criando estratégias mentais, como listas de afazeres, alarmes etc., podem cuidar da sua vida sem ajuda médica.

Apesar disso, nossa experiência mostra que um profissional tem muito, mas muito a acrescentar à vida do adulto com TDAH, ajudando-o a ter uma qualidade de vida que jamais teria se enfrentasse sozinho seu transtorno.

Por isso, nos despedimos neste post trazendo as razões enumeradas por Berkley para que alguém com os sintomas procure um profissional.

Razões para procurar um profissional para tratar TDAH

  • Para se certificar de que seus sintomas não estão sendo causados por qualquer outra condição, que não o TDAH
  • Para descobrir se seus problemas estão sendo causados por uma combinação de TDAH com outra condição médica
  • Pra obter a medicação que comprovadamente proporciona um enorme impulso aos esforços de enfrentamento se você receber um diagnóstico de TDAH
  • Para descobrir onde estão seus pontos fortes e os fracos, direcionando seus esforços exatamente onde eles são necessários

Deixe uma resposta