Como identificar se você está estressado e o que fazer

Como identificar se você está estressado e o que fazer

Quem não ama o Gru, do filme Meu Malvado Favorito? Mas o vilão mais heroico do cinema começa sua história como um bandido ranzinza, mal-humorado e transbordando de estresse!

E, pra piorar o seu quadro, logo aparece outro vilão, o Vetor, que rouba a Pirâmide de Gizé, fazendo Gru cair no ostracismo. Só mesmo o amor de três órfãs fofíssimas para fazê-lo abandonar essa maré de azar e, de quebra, migrar para o lado bom da força. Viva o amor!

Neste post, nos lembramos do Gru para falar de estresse, esse grande vilão dos nossos tempos. Se você quer saber como identificar o estresse e, mais ainda, o que fazer para tratá-lo, este texto é pra você!

O que é o estresse?

Considerado pela medicina uma patologia, o estresse atinge hoje todos os tipos de pessoas, independente de idade, classe social e estilo de vida. É claro que ele é mais comum na fase adulta, quando as responsabilidades profissionais e familiares aumentam, mas também atinge crianças, adolescentes e idosos.

Na verdade, alguns pesquisadores entendem o estresse como uma resposta do nosso corpo na tentativa de manter seu equilíbrio. Pensando dessa forma, podemos entender que todas as pessoas possuem algum grau de estresse, algumas menos, outras mais.

A coisa complica quando, em várias áreas da nossa vida, temos muitos elementos que reforçam o estresse. Assim, por exemplo, o excesso de barulho ou de calor, junto com questões emocionais não resolvidas, pode fazer com que nosso estresse ultrapasse o nível suportável.

Quando estamos assim, uma situação desagradável no trabalho, por exemplo, pode fazer tudo explodir, funcionando como uma gota d’água num copo já cheio. Ou seja, algo que não deveria ser considerado importante acaba sendo, gerando crises desnecessárias e motivando ainda outras situações geradoras de estresse.

Por isso, muitas atividades, como psicoterapia, medicamentos e práticas esportivas têm sido indicadas para seu alívio.

Descubra se você está estressado

O profissional indicado para te dizer se você está com o estresse acima do aceitável é um psicólogo. Mas, se você quer saber se é hora de procurar um profissional, confira abaixo os principais sintomas que indicam um quadro de estresse:

  1. Esgotamento emocional. Se você tem ficado irritado com frequência e às vezes sente raiva sem motivo, este é um forte sinal de estresse. Sentir-se totalmente incapaz de agir, “desistindo” das situações, é o outro lado da mesma moeda.
  2. Ansiedade. Você sente o tempo todo que algo de ruim vai acontecer, estando constantemente tenso ou nervoso, tem medo constante ou problemas para dormir. Dor de barriga ou diarreia também são comuns em quadros de ansiedade, que é um dos sintomas de quem está estressado.
  3. Problemas musculares. Tensões nos músculos, dores nas costas e nas mandíbulas, problemas nos ligamentos e nos tendões, bem como dores de cabeça também são sintomas de estresse.
  4. Estômago e intestino funcionando mal. Em casos de estresse, é comum sentir acidez no estômago, azia, além de irritabilidade no intestino, com problemas como diarreia, flatulência e constipação.
  5. Sintomas de pressão alta. Excesso de suor nas mãos, palpitação, arritmia, tontura, frio nas mãos e nos pés, dores no peito e falta de ar, ligados à elevação da pressão sanguínea, são outros indicadores de estresse elevado.

Como tratar seu estresse?

Não existe uma fórmula única, nem um remédio específico para tratar o estresse. Isso acontece porque ele surge a partir de um conjunto de questões biológicas, sociais e emocionais, não podendo ser curado por uma fórmula mágica. Inclusive, os profissionais da saúde costumam classificar a doença em três tipos: físico, psíquico (ou emocional) ou misto.

Evidentemente, o tipo misto é o mais comum, já que na maioria das vezes o estresse físico acaba levando ao emocional, pois a dor induz sentimentos ruins. O contrário também é válido, com o estresse emocional gerando diversos tipos de disfunções no organismo.

Por isso, se você apresenta alguma combinação dos sintomas apontados acima, o melhor caminho é procurar um profissional de psicologia. Ele é a melhor pessoa para avaliar seu quadro, dar um diagnóstico preciso e indicar seu tratamento.

E essa é uma dica mesmo para quem não tem planos de roubar a lua. Se o malvado Gru tivesse procurado um psicólogo, poderia muito antes ter se livrado da sua situação de estresse e, com certeza, teria chegado a tempo para o balé de Agnes, Edith e Margô. Afinal, pra que complicar, não é mesmo?

Deixe uma resposta