Atendimento Personalizado

Um momento genuinamente seu.

Como Podemos te ajudar ?

Juntos encontraremos a solução​.

Espero seu contato

Vamos combater seus medos.

Atendimento Online

 

Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta.

Acompanhamento Psicológico

Na atualidade, diversos tipos de problemas e sentimentos poderão influenciar negativamente a vida dos indivíduos. Problemas os quais todos enfrentamos no dia a dia independentemente da religião, classe social, profissão e opção sexual. De forma que o acompanhamento psicológico se torna um forte aliado para combatê-los, porque geram dores que se apresentam física ou emocionalmente.

Os problemas psicológicos, quando não combatidos,  podem resultar  em diversas complicações na saúde, cujo mal poderá ocasionar distúrbios ou doenças psicossomáticas.

O acompanhamento psicológico é indicado para todos os indivíduos que desejam mudar fatores que causam sofrimentos em sua vida, ou para pessoas que desejam viver a plenitude de suas vidas.

O que é Ansiedade?

Falta de ar, taquicardia, sudorese, insônia, tremores, dores e desconfortos no peito, náuseas, mal-estar abdominal, asfixia, calafrios, diarreia, entre outros sintomas são efeitos colaterais possíveis da ansiedade no indivíduo.

A ansiedade é causada por uma liberação simpática do sistema nervoso autônomo, uma liberação de substâncias em nossos corpos, como noradrenalina e adrenalina. Essas substâncias têm efeitos que estimulam nosso organismo a ser preparado para enfrentar ou fugir de um perigo iminente. De modo geral, o fator desencadeante desses sintomas não existe ou é totalmente desproporcional às reações sentidas.

O Estresse

Sensações de desgaste físico, fadiga muscular, alteração do ciclo de sono, problemas de pele, hipertensão, mudança de apetite, problemas de atenção, concentração, memória, alteração de humor, perda de interesse etc., eis alguns dos sintomas causados pelo estresse, seja do dia a dia, ou de alguma situação específica , é importante ressaltar que ninguém fica doente devido ao estresse de um dia para o outro e, antes que possa causar alguma doença, nosso organismo dá sinais da proximidade do colapso.

Existem diversos fatores que podem servir como estressores , encontrados no próprio indivíduo: perfeccionismo, pressa, querer realizar diversas atividades ao mesmo tempo ou influências externas, como mudanças, nascimento de filhos, fim de relacionamentos, mortes etc.

O tratamento do estresse é focado em três pontos essenciais: administrar os estressores, aumentar a resistência a eles e mudar a forma de enfrentá-los. 

Conflitos Familiares 

Problemas com filhos rebeldes, agressivos, desobedientes, irresponsáveis, autoritários, ou maridos desleixados, ausentes, “mandões”, ou ainda, esposas descontentes, dentre outros aspectos podem ser amostras de conflitos dentro do lar.

Todos sabemos que a relação familiar é complexa, o que é normal, cada ser humano possui características próprias, que tem como alicerces a idade, o temperamento, entre outros fatores. Por isso, como em todas as relações, existem alianças e jogos de poderes.

No momento em que a família claramente não consegue mais achar uma direção para solucionar a falta de diálogo, as agressões verbais, e até mesmo físicas, entre os membros é evidência de quando assumimos “ela está em conflito”, ou seja, há uma situação de forte tensão, o que causará pressão em todos os indivíduos. De maneira que a postura necessária é a realização de ajustes com a intenção de reestabelecer a ordem e as posições na hierarquia do lar.

 

Relacionamentos Interpessoais

Todo envolvimento entre dois indivíduos, que resolveram juntos vivenciar uma relação, um “lance” ou algum tipo de relacionamento informal. Entretanto, esse envolvimento, por vezes, só existe na mente de um dos indivíduos ou, por outro lado, as regras não estão totalmente claras quanto às normas do tipo de envolvimento, caso seja “aberto”, no qual ambos têm  ciência de que o outro poderá se relacionar com outras pessoas; ou se for fechado, quando a relação é restrita ao casal e não há oficialização.

Eis o caso em que poderão surgir sofrimentos, dores, angústias, inseguranças e outros sentimentos prejudiciais ao indivíduo. A cada um caberá a responsabilidade de escolher a situação que melhor se encaixará naquele momento, sem projetá-las no outro, pois dizem respeito à sua vida como um todo.

Você é compulsivo?

Compulsões, ou rituais compulsivos, são caracterizados por comportamentos repetitivos ou ações mentais nas quais a pessoa se sente obrigada a executar para diminuir ou extinguir a ansiedade ou desconforto associados às obsessões, ou em virtude de regras que deverão ser seguidas fielmente.

Essas ações são realizadas voluntária e conscientemente  pelo individuo em busca de afastar possíveis ameaças (contaminação, incêndio etc). São comportamentos notoriamente excessivos e discrepantes com a realidade.

A compulsão poderá aparecer de diversas maneiras, tanto em rituais como em desejos incontroláveis de realizar determinadas atividades, seja alimentar, sexual, uso de drogas lícitas ou ilícitas; ou ainda, representadas por atividades mentais como contar, rezar, repetir palavras, frases em silêncio, repassar argumentos mentalmente, substituir imagens ou pensamentos “ruins” por imagens ou pensamentos “bons”.

São comportamentos claramente excessivos os quais o indivíduo não consegue na maioria das vezes resistir.

Vamos ajudar o amor

Em tempos de modernidade líquida, ainda depositamos uma carga muito grande de expectativas em nossos relacionamentos. Sonhamos com o par perfeito, sempre disponível e sem defeitos. Mas… e quando a metade da nossa laranja já não parece tão docinha? E quando fica com gosto de limão cravinho misturado com jiló?

Achar que o outro pode ir embora a qualquer momento ou estar tão insatisfeito a ponto de querer desistir são dois lados da mesma moeda. Quando a relação chega a esse ponto, a grama do vizinho é sempre mais verde e começamos a nos armar contra o parceiro, numa espiral negativa para ambos.

Afloram esquemas de abandono, desconfiança, privação emocional e isolamento social, tornando-nos incapazes de nos sentirmos bem no relacionamento. Passou da hora de procurar ajuda!

Fobias e Medos

Medo de falar em público, de multidões, de catástrofes, de elevadores, de animais, medo de pessoas ou de expor suas ideias, medo de ficar sozinho, do escuro, medo de morrer etc.

A fobia nada mais é do que um medo irracional e neurótico diante de determinadas situações ou objetos, que podem ou não representar algum tipo de perigo para o indivíduo. Pessoas fóbicas têm tanto medo que evitam situações, pessoas, locais, que representam perigo.

Quando um indivíduo, que sofre com fobia, é exposto ao objeto causador da fobia, apresenta uma série de sintomas físicos comparados aos do ataque de pânico: sudorese, falta de ar, dormência em determinadas partes do corpo, taquicardia, imobilização.

Desenvolvimento Pessoal

Todos nascemos com um potencial assombroso que, raramente, é utilizado de maneira positiva. Quando conseguimos trazer esse potencial para o campo da consciência e o utilizamos para serviços produtivos, é capaz de realizar enormes feitos e conquistas.

O desenvolvimento pessoal pressupõe um estudo a fundo em busca do verdadeiro poder interior de cada um, buscando alternativas para a resolução de inúmeros problemas vivenciados por todos no decorrer da vida.

Iniciar um processo de desenvolvimento pessoal, antes de tudo, é aceitar a necessidade de mudança em aspectos gerais da vida. Após essa etapa, o indivíduo começa a adquirir ferramentas para analisar questões que viveu em seu meio ambiente buscando uma nova percepção de realidade.

O processo de desenvolvimento pessoal objetiva conhecer o indivíduo de forma a maximizar seus pontos fortes e a desenvolver novas habilidades inerentes ao seu bem-estar  pessoal e profissional.

Depoimentos

Gérson, 32 anos, São Paulo.

“Recentemente passei por um processo de divórcio e acabei perdendo o contato com meus filhos e isso me deixou bem chateado, iniciei o tratamento para poder lidar com toda dor e frustração que sentia em relação a situação em que vivia, com o passar das sessões comecei a identificar os pontos que alimentavam minhas dores e comecei um processo de mudança nas minhas atitudes e principalmente pensamentos, hoje após 4 meses de tratamento, tenho uma ótima relação com minha ex-esposa, melhorei como pai e sou uma pessoa melhor para minha atual companheira”

 

 

 

Ana Lúcia, 24 anos, Pará.

“Passei por dificuldades no relacionamento com meus pais, e alguns problemas relacionados também a mudança de cidade para poder cursar o ensino superior.

Iniciei o acompanhamento e com o decorrer do tempo comecei a perceber certos padrões e atitudes que eu tinha frente as situações problemáticas que enfrentava, incluindo conflitos com meus pais e eventuais relacionamentos amorosos, pensamentos que não eram verdadeiros que modificavam minha atitude. Hoje consigo identificar esses pensamentos e combater situações que antes me causavam sofrimento”